buscar
Alta Floresta - MT, 19 de outubro de 2020. 20:21
PortuguêsInglêsEspanholItaliano

Notícia Exata

AGRONEGÓCIOS

Preço da arroba do boi segue batendo recorde

16/10/2020 - 09:25 - Fonte: Silvana Bazani/Gazeta Digital - Foto: Christiano Antonucci

Preço da arroba do boi segue batendo recorde

Arroba do gado continua batendo recordes de preço e mantém tendência de alta. Em Mato Grosso, o boi gordo é negociado por R$ 242,67 a arroba, em média, incorporando valorização mensal de 10,1%. Desde maio, a arroba do boi gordo a prazo acumula alta de 38,7%, informa o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

No mercado futuro, os contratos corrente e com vencimento para maio de 2021 apresentaram variações positivas no preço da arroba, fechando na média de R$ 260,76 e R$ 253,22 na última semana, respectivamente.

Expectativa de aumento do consumo nos próximos meses, no mercado interno e internacional, impulsiona as cotações. De acordo com a Scot Consultoria, os preços futuros se aproximam de R$ 280 para os contratos de novembro e dezembro. Essa referência é da B3 à vista e livre de Funrural.

Categoria ainda mais escassa no mercado, os valores negociados pela arroba da vaca gorda a prazo tiveram aumento acumulado de 42% desde maio, segundo o Imea. Entre a 1ª semana de setembro e a 1ª de outubro, a arroba subiu 10,6% e atingiu R$ 232,07.

Entre os fatores que contribuem para valorização dos preços na pecuária de corte, o diretor técnico da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Francisco Manzi cita a diminuição do número de animais confinados devido ao encarecimento dos insumos, ciclo de alta do bezerro - motivado pelo grande abate de matrizes nos últimos anos -, alta do dólar e consequente aumento das exportações. Manzi confirma que as escalas de abate estão menores, mas nega que a saída de bovinos vivos para outros estados agrave essa situação. Conforme levantamento do Imea, a média da escala está em 5,70 dias, recuo semanal de 0,29 dia e 1,03 dia a menos que no mesmo período de 2019. “A saída não chega a 9 mil cabeças por mês, menos do que o abate de uma semana de uma planta média no Estado, que tem mais de 40 em operação”, afirma Manzi.

Presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo), Paulo Bellincanta comenta que as exportações tem dado suporte ao atual aumento na arroba do gado, tanto pelo valor do dólar quanto pela demanda. “A margem de lucro disto está distribuída na cadeia produtiva e garante o valor atual da arroba”. Considera, ainda, que a lei da oferta e procura resulta nesse movimento no mercado, sendo salutar para a economia. “O pecuarista tem retido um pouco de animais, o que é normal, já que a arroba sobe toda semana”, conclui.

Consumidores pagam ‘o pato’
Nos últimos 12 meses a arroba do boi gordo valorizou 68,3% em Mato Grosso. No atacado, a maior alta acumulada neste período chega a 53,5%. Para o consumidor final, os preços subiram 25,2% em média, desde outubro de 2019 até agora. As variações são calculadas pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O preço pago ao pecuarista pela arroba do boi gordo está em torno de R$ 242,67 atualmente, ante uma média de R$ 144,15/@ no mesmo intervalo do ano passado. Nos frigoríficos, o dianteiro com osso é o corte que incorpora maior alta desde outubro de 2019, passando de uma média de R$ 8,95 (kg) para os atuais R$ 13,85 (kg). Pela mesma base comparativa, os cortes bovinos no varejo passaram de R$ 24,31 (kg) para R$ 31,97 (kg). Maior majoração no período é atribuída a costela bovina (48,2%), vendida ao preço médio de R$ 20,40 (kg), segundo o Imea.

Atual aumento de preços nada mais é do que a correção acumulada dos últimos anos, quando os valores permaneceram estáveis, afirma o presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo), Paulo Bellincanta.

“Pecuária e grãos ocupam o mesmo espaço no campo. A arroba do gado poderá ter menos resultado do que as lavouras, mas sempre acompanhará outros produtos do agronegócio”, compara. Segundo ele, quem dita os preços da arroba do gado é o balcão do açougue e que o momento sinaliza estabilidade e não novos acréscimos.

Olá, deixe seu comentário.

Você precisa estar logado para enviar comentários.
CLIQUE AQUI PARA LOGAR

SOBRE NÓS
Expediente |  Fale Conosco |  Quem Somos


NOTÍCIA EXATA
Telefone: (66) 9 8436-0806
E-mail: contato@noticiaexata.com.br
Endereço: Rua A-4, nº 412, Setor A, Centro, CEP: 78580-000, Alta Floresta - Mato Grosso

Clay José Frantz ME - CNPJ: 13.321.695/0001-55
Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.