buscar
Alta Floresta - MT, 03 de agosto de 2020. 05:20
PortuguêsInglêsEspanholItaliano

Notícia Exata

POLÍTICA

MP investiga contratos de R$ 72 milhões de empresas ligadas a deputado

14/07/2020 - 03:58 - Fonte: Pablo Rodrigo/Gazeta Digital - Foto: Reprodução

MP investiga contratos de R$ 72 milhões de empresas ligadas a deputado

Ministério Público de Mato Grosso abriu inquérito civil para apurar possíveis irregularidades em processos de licitação que totaliza R$ 72 milhões envolvendo duas empresas ligadas ao deputado estadual Nininho (PSD) e a Prefeitura de Rondonópolis (212 KM ao sul de Cuiabá).  

As portarias são assinadas pelo promotor de Justiça Wagner Antônio Camilo, quer saber se houve improbidade durante os 4 certames em que as empresas Tripolo Ltda e a Deterra Ltda, que são administradas pelo filho do parlamentar, Fausto Presotto Bortolini.  

As obras são referentes a pavimentação asfáltica e drenagem em 12 bairros da cidade, sendo nos valores de R$ 19.047.598,20, R$ 24.275.153,73, R$ 21.767.389,86 e R$ 7.614.311,70.   “[...] sendo destarte oportuno e conveniente investigar se pode ter ocorrido alguma espécie de fraude à licitação e/ou ao contrato com dano ao erário infração aos princípios regentes da administração pública, que possa tipificar ato de improbidade administrativa”, disse o promotor.  

A empresa Tripolo e o deputado Nininho já são investigados em outros processos envolvendo contratos com o governo do Estado.  Um dos casos é envolvendo  fraude na licitação que envolveu a concessão da rodovia MT 130, no trecho de 122 quilômetros entre Rondonópolis e Primavera do Leste, região Sul do Estado.

Essas informações constam na delação de Silval, que diz ainda que parte do valor da propina foi pago pela Construtora Tripolo, que pertence a um filho do deputado, para Jurandir da Silva Vieira. O pagamento para Jurandir foi uma maneira de dissimular a origem do dinheiro e pagar uma dívida de campanha.  

Silval afirmou ainda que parte destes R$ 7 milhões serviram para o pagamento de propina a outros agentes públicos. Além disso, o montante foi utilizado para pagar dívidas com o operador financeiro Valdir Piran.  

O deputado Nininho nega ser dono da empresa e todas as acusações feitas pelo ex-governador Silval Barbosa.

Olá, deixe seu comentário.

Você precisa estar logado para enviar comentários.
CLIQUE AQUI PARA LOGAR

SOBRE NÓS
Expediente |  Fale Conosco |  Quem Somos


NOTÍCIA EXATA
Telefone: (66) 9 8436-0806
E-mail: contato@noticiaexata.com.br
Endereço: Rua A-4, nº 412, Setor A, Centro, CEP: 78580-000, Alta Floresta - Mato Grosso

Clay José Frantz ME - CNPJ: 13.321.695/0001-55
Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.