buscar
Alta Floresta - MT, 18 de setembro de 2020. 06:16
PortuguêsInglêsEspanholItaliano

Notícia Exata

AGRONEGÓCIOS

Expansão da conectividade no campo deve favorecer agronegócio e negócios online

05/08/2020 - 16:02 - Fonte: Da Redação/Assessoria - Foto: Divulgação

Expansão da conectividade no campo deve favorecer agronegócio e negócios online

Com a crescente demanda por agricultura digital, comércio e entretenimento online devem crescer nas áreas rurais brasileiras

Muito se fala sobre o potencial do mercado consumidor brasileiro. Afinal, são mais de 200 milhões de pessoas que precisam morar, comer, beber e vestir. Além das necessidades básicas, há ainda as mais diversas demandas próprias do tempo presente. O que pouca gente se lembra é que, numa era onde os negócios digitais ganham cada vez mais importância, boa parte do território brasileiro ainda não tem cobertura de internet.

O setor de entretenimento online, que prevê uma arrecadação superior a 43 milhões de dólares no país até 2021, é um dos que mais anseia pelo avanço da conectividade no campo e a sua consequente inclusão digital. Com campanhas agressivas para a adesão de novos apostadores, o Betfair casino bônus, é um exemplo de estratégia que  se beneficiará com a evolução da banca larga no país pois mais usuários fazer apostas online com melhores condições.

No campo, a situação ainda é mais crítica. Segundo o IBGE, cerca de 70% das propriedades rurais no Brasil ainda não têm acesso a serviços de internet. São 3,6 milhões de fazendas desconectadas, o que dá a dimensão da quantidade de pessoas, seja vivendo nessas áreas, ou até mesmo no entorno, que estão apartadas da vida digital. Com isso, não só o melhor aproveitamento do solo e dos insumos nos mais diversos cultivos fica prejudicado. Diferentes verticais de negócios na internet não são alcançados pela população rural brasileira.

Outro setor ansioso pela inclusão digital da população rural no Brasil é o do e-commerce. Apesar da crise econômica e política pela qual o país vem passando desde 2015, no ano passado o comércio online cresceu 22,7%, com um faturamento ultrapassa a casa dos 75 bilhões de reais. Com a pandemia e o distanciamento social, presente em boa parte do ano, esses números devem ser ainda mais expressivos.

Crescimento da internet no campo é lento, mas avança

Apesar do crescimento de 1.900% apresentado entre o penúltimo  e o último censo agropecuário promvido pelo IBGE (2006 e 2017), o acesso à internet ainda deixa muito a desejar em um setor que arrecadou 617 bilhões de reais em 2019, o equivalente a mais de 21% do PIB brasileiro. Das 10 principais cidades com produção agrícola no país, apenas Sapezal e Nova Mutum, municípios de Mato Grosso, têm mais propriedades com internet do que fazendas sem conexão.

Enquanto o número de pessoas que diz não ter acesso à rede nas cidades é de 1%, o índice no campo é muito maior: 21%. Isso significa perda de dinheiro para o grande e para o pequeno produtor. Se nas maiores propriedades essa defasagem atinge em cheio a produção, que poderia ser maior com soluções inteligentes da chamada agricultura de percisão, nos pequenos negócios do campo a situação atinge diretamente as vendas. Não são poucos os relatos de quem procura comprar de pequenos produtores que não conseguem receber pagamentos via cartão e acabam perdendo a venda.

Grandes empresas se unem para acelerar digitalização no campo

Cientes de que só têm a ganhar com a consolidação da internet no campo, diversas empresas privadas estão investindo em iniciativas para conectar as zonas rurais no país. A iniciativa de maior destaque é a associação ConectarAgro, formada por oito empresas da cadeia produtiva do agronegócio e das telecomunicações. AGCO, Bayer, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble compõem o grupo.

Formado em 2019, ainda como uma iniciativa conjunta, o ConectarAgro já levou internet para 5,1 milhões de hectares em todo Brasil. Isso corresponde a 218 cidades, 50 mil propriedades rurais, mais de meio milhão de pessoas incluídas na era digital e 24 mil quilômetros de estradas com cobertura de sinal 4G. Com isso, toda a cadeia produtiva do agronegócio está se beneficiando, desde o plantio, até o escoamento da produção até os portos e aeroportos do país.

Em 2020 o ConectarAgro se oficializou como uma associação sem fins lucrativos, permitando a entrada de novos membros. Para tal, a empresa interessada precisa estar alinhada à missão e aos valores da associação. O grupo tem como meta levar conexão para mais 13 milhões de hectares em 2020, bem como desenvolver um projeto educacional aproveitando a nova estrutura de conectividade nas zonas rurais brasileiras.

Olá, deixe seu comentário.

Você precisa estar logado para enviar comentários.
CLIQUE AQUI PARA LOGAR

SOBRE NÓS
Expediente |  Fale Conosco |  Quem Somos


NOTÍCIA EXATA
Telefone: (66) 9 8436-0806
E-mail: contato@noticiaexata.com.br
Endereço: Rua A-4, nº 412, Setor A, Centro, CEP: 78580-000, Alta Floresta - Mato Grosso

Clay José Frantz ME - CNPJ: 13.321.695/0001-55
Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.