buscar
Alta Floresta - MT, 02 de abril de 2020. 09:17
PortuguêsInglêsEspanholItaliano

Notícia Exata

CIDADES

Colíder contabiliza 15 notificações de dengue nos primeiros dias de 2020, secretaria alerta para risco de surto

21/01/2020 - 08:38 - Fonte: Sérgio Ober/Assessoria - Foto: Nina Silva

Colíder contabiliza 15 notificações de dengue nos primeiros dias de 2020, secretaria alerta para risco de surto

A Prefeitura de Colíder, através da Secretaria e Saúde, iniciou ontem segunda-feira (20.01) uma campanha preventiva de combate ao mosquito transmissor de dengue, zika e chicungunya em todo o município. O Departamento de Vigilância em Saúde está atento e alerta a população para que redobre os cuidados necessários para evitar focos do aedes aegypti. Equipes estão vistoriando terrenos baldios e quintais e orientando moradores.

Técnico responsável pelo Departamento de Vigilância em Saúde, Rogério Nunes da Silva informa que foram registrados em janeiro, até esta segunda-feira (20), 15 notificações de dengue. Um caso foi confirmado e o restante aguarda a conclusão dos exames laboratoriais. “As agentes de endemias estão encontrando nas residências uma quantidade bem grande de larvas”, informa.

“Só para ter uma ideia, o índice preconizado como satisfatório, sem risco para a população, é menor de um por cento. E em Colíder, atualmente, foram encontrados nas primeiras duas semanas de janeiro 8,3 por cento de índice predial e o Índice de Breteau [valor numérico que define a quantidade de insetos em fase de desenvolvimento encontrados nas habitações humanas pela quantidade de total vistoriada] de 11,3 por cento”, alerta.

RISCO DE SURTO

A Secretaria Municipal de Saúde está alerta para risco de surto de dengue. Rogério afirma que os dados, em comparação com os registros de anos anteriores, são preocupantes. “Não são casos de dengue ainda. Mas se essas larvas do mosquito forem contaminadas pelo vírus da dengue, da zika e da chikungunya, podem ocasionar um surto dessas doenças em Colíder”, comenta.

Como a dengue não escolhe classe social, é uma preocupação deve ser de todos. Uma tampa de garrafa jogada é um criadouro do mosquito. É importante eliminar recipientes que possam armazenar água, guardando as garrafas sempre de cabeça para baixo e enchendo de areia os pratos dos vasos de plantas, manter as caixas ou barris de água fechados com tampa adequada. Proprietários de terrenos baldios são notificados.

“O que a gente está realizando é uma campanha preventiva, visitando todas as residências, para convidar a população para observar o seu quintal, eliminar locais com acúmulo de água, lavar os recipientes com água e sabão para evitar a presença da larva do mosquito. As agentes de endemias também estão orientando os moradores”, menciona Rogério Nunes.

Olá, deixe seu comentário.

Você precisa estar logado para enviar comentários.
CLIQUE AQUI PARA LOGAR

SOBRE NÓS
Expediente |  Fale Conosco |  Quem Somos


NOTÍCIA EXATA
Telefone: (66) 9 8436-0806
E-mail: contato@noticiaexata.com.br
Endereço: Rua A-4, nº 412, Setor A, Centro, CEP: 78580-000, Alta Floresta - Mato Grosso

Clay José Frantz ME - CNPJ: 13.321.695/0001-55
Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.