Alta Floresta (MT), 27 de fevereiro de 2017 - 05:13

Hamoa banner 2017

Geral

12/01/2017 05:18 Laís Costa Marques / Secretaria de Comunicação

LOA de R$ 18,42 bilhões é aprovada na Assembleia Legislativa, mas deputados não entram em recesso

Por unanimidade parlamentar, a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2017 foi aprovada ontem quarta-feira (11), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), e segue para sanção do Poder Executivo. Também foram aprovadas, em duas sessões, uma ordinária e outra extraordinária, as contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do exercício de 2015. Já as contas do governo de estado não foram votadas e por isso a Assembleia não entra em recesso.

O Projeto de Lei 382/2016, que contempla a LOA, prevê um orçamento de R$ 18,42 bilhões para este ano. Os deputados aprovaram a LOA em 2ª votação em sessão ordinária e a redação final durante sessão extraordinária, realizada na sequência.

O texto proposto pelo Poder Executivo foi apresentado à Casa de Leis em outubro do ano de 2016, passou por duas audiências públicas e recebeu 404 emendas. Uma delas, modificativa, foi apresentada pelo próprio governo para adequar à LDO; outra foi proposta pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento Orçamentário (CFAEO), e as demais pelos deputados estaduais.

Ao todo foram acatadas 314 emendas e rejeitadas 101. Antes da aprovação da redação final da LOA, a pauta foi analisada e votada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e pela CFAEO.

Para o presidente da Assembleia, deputado Guilherme Maluf (PSDB), o orçamento do Estado foi muito bem examinado pelos deputados e pode ser melhorado neste período em que esteve na Casa. “Devolvemos um melhor e com menos erros. Foram feitas emendas pontuais direcionadas para cada secretaria”, explicou Maluf.

Sobre a suplementação de R$ 43 milhões no duodécimo da ALMT, Guilherme Maluf explica que o valor representa, na verdade, uma economia de R$ 40 milhões aos cofres do governo. “A Assembleia assume este ano o pagamento dos inativos, que era de responsabilidade do Executivo, e que representa um acréscimo de R$ 90 milhões. O aumento representa somente uma parte desta conta assumida pela Casa”.

Com relação às contas do governo referentes ao ano de 2015, o parecer aprovado pelo TCE e pela CFAEO não entrou em votação porque a deputada Janaina Riva (PMDB) pediu vistas do parecer do TCE e da CFAEO.  Com um prazo de cinco dias para devolver o parecer, a deputada disse que vai aproveitar este tempo para avaliar os apontamentos do TCE.

“Vou acompanhar o parecer do TCE e votar favorável à aprovação, mas devemos avaliar os apontamentos feitos pelos técnicos para evitar novos erros, visto que uma das prerrogativas da Assembleia é justamente fiscalizar o Poder Executivo”, afirmou a deputada.

Como não haverá recesso neste momento, o presidente da ALMT convocou os deputados para sessão ordinária nesta quinta-feira (12), às 8h.  


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9912-8992 ou (66) 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,1133
Euro 3,2891
24/02 15:55

Notícia Exata © 2010 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo